Janot nega irregularidade em delação de JBS e diz que faz parte de ‘revolução sem sangue’

“O fato do presidente da República ter praticado mais de um crime, no exercício da Presidência da República, não é notícia. A notícia é que um dos braços-direitos do procurador instruiu a JBS a se comportar desta ou daquela maneira”, disse o ex-procurador-geral, sobre email do ex-assessor Marcelo Miller a advogados da empresa.