DESAFIOS PARA O PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO

Palavra que resume tudo que as organizações têm tentado resolver desde que a computação ganhou escala na quantidade de informações, este é o Big Data.

 

 

Vivemos em um mundo em que a  informação está em constante mudança e seu crescimento é inevitável; e há sempre coisas acontecendo simultaneamente. Basta imaginar que tudo que há em nossa casa, como tvs, máquinas de lavar, geladeira, entre outros, deverão estar conectados à internet em um futuro próximo.

As tecnologias atuais permitem aumentar a quantidade de informações no mundo e, agora, empresas, governos e outras instituições precisam saber lidar com esta grande quantidade de dados. O Big Data se propõe a ajudar nesta tarefa, uma vez que as ferramentas computacionais usadas até então para gestão de dados, por si só, já não podem fazê-lo satisfatoriamente.  Os sistemas tradicionais atuais não estão preparados para tratar estes dados. A previsão é que passaremos da faixa de muitos gigabytes (bilhões de bytes) ou poucos terabytes (trilhões) para a faixa de petabytes (milhares de trilhões) ou até mesmo exabytes (milhões de trilhões).

Para exemplificar, um disco rígido comum tem atualmente em torno de 1 terabyte. O LHC, o maior acelerador de partículas do mundo, no Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern), na Suíça, armazena 15 petabytes por ano de dados na forma original. É o equivalente a 15 mil discos rígidos cheios. Ao longo do tempo, os dados já somam 100 petabytes.

Outra maneira de entender Big Data está na forma como os dados acabam sendo usados – muitas vezes, não planejada desde sua criação. A prática de guardar informação – qualquer que seja – permite que, mais tarde, exista uma disponibilidade que pode ser aproveitada em uma oportunidade não identificada previamente. No jargão da área, modelamos ou remodelamos os dados depois de obtê-los.

Muitos desses dados estão ou podem ser relacionados, mesmo que criados de forma independente. Por exemplo, mensagens que são enviadas por redes sociais já foram cruzadas com os movimentos das bolsas de valores e com a evolução geográfica da gripe.

Essas características geraram novos desafios tecnológicos na computação e exigem novos tipos de sistemas, seja de equipamentos ou de programas.

 

Autor: Leandro Corrêa

Baseado em “O grande livro de Big Data
Adaptação: http://exame.abril.com.br/tecnologia/big-data-e-um-dos-novos-verbetes-de-dicionario-norte-americano/
Adaptação: http://www.cienciahoje.org.br/revista/materia/id/750/n/desafios_do_big_data

BIG DATA
Classificado como:                    
%d blogueiros gostam disto: